>, Notícias Rádio UERJ>O psicológico de pessoas com distúrbios alimentares na pandemia

O psicológico de pessoas com distúrbios alimentares na pandemia

Por |2020-10-07T13:04:40+00:007 de outubro de 2020|

A pesquisa “Obesidade e transtornos alimentares: interfaces entre o campo da Alimentação e Nutrição e as abordagens psicológicas e psicanalíticas”, do Instituto de Nutrição da Uerj, estuda o impacto psicológico provocado pelo período de confinamento em pessoas com transtornos alimentares e obesidade. O estudo foi contemplado com o financiamento da Faperj e terá os resultados divulgados no segundo semestre de 2021.
O objetivo, segundo a psicanalista Cristiane Marques Seixas, coordenadora do projeto, é promover uma pesquisa de cunho teórico com extensa revisão de literatura para investigar a interface entre nutrição, psicologia e psicanálise, buscando entender essa relação. Um dos questionamentos, por exemplo, é a utilização de práticas como a Nutrição Comportamental e o Comer com Atenção Plena, para o tratamento de distúrbios alimentares.
A pesquisadora trabalha com a hipótese do crescimento do número de obesos após o confinamento devido ao maior consumo de alimentos industrializados. De acordo com Cristiane Seixas, o medo de uma doença desconhecida, Do desemprego, o aumento da sensação de desamparo, da ansiedade, e da tristeza relacionada ao isolamento social e a perda de um cotidiano estruturado, impactam o emocional de todos.

Diretamente do Rio de Janeiro para a Rádio Uerj, Bruna Gomes.