>>>>Squel Jorgea: a guardiã do pavilhão Verde e Rosa

Squel Jorgea: a guardiã do pavilhão Verde e Rosa

Por |2020-10-21T00:23:15+00:0021 de outubro de 2020|

No novo episódio do Uerj dá Samba, Luiz Ricardo Leitão recebe a bailarina Squel Jorgea, porta-bandeira da Estação Primeira de Mangueira. Desfilando pela Verde e Rosa desde 2014, ela já foi campeã em 2016, ao lado de Raphael Rodrigues, no enredo dedicado a “Maria Bethânia: A Menina dos Olhos de Oyá”, e também em 2019, com Matheus Olivério, no contundente enredo “História para ninar gente grande”.

No bate-papo, Squel fala sobre a simbologia da porta-estandarte e do mestre-sala (casal cuja dança é “a energização do território de uma comunidade”, segundo nos ensina Helena Theodoro) na rica história da nação mangueirense. Relembra também o aprendizado com os parceiros da passarela e, por fim, aponta os seus desfiles favoritos na Estação Primeira nos últimos cinco anos, cujos enredos foram concebidos pelo carnavalesco Leandro Vieira. (T3 – Ep.5 – 21/10/20).