Na manhã do dia 27 de fevereiro, o campus da Uerj em Cabo Frio iniciou suas atividades com a aula magna “O Valor da Ciência e o Ensino Médico”, ministrada pela Presidente da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, Margareth Dalcolmo, abrindo o primeiro semestre letivo do curso de Medicina na Região dos Lagos. Além disso, houve a entrega das outorgas referentes ao Programa de Apoio à Recuperação e Modernização da Infraestrutura de Hospitais Universitários Sediados no Estado do Rio de Janeiro, concedido pela Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ). 

A nova unidade da Uerj foi inaugurada em dezembro de 2023 e oferta os cursos de Medicina, Geografia e Ciências Ambientais. Localizado no bairro Jardim Flamboyant, próximo ao centro do município, o novo campus inclui o Hospital Universitário Reitor Hesio Cordeiro, que atende pacientes encaminhados pelo Sistema de Regulação do SUS, o SISREG, e também funcionará como um hospital-escola para os estudantes de Medicina.

Segundo a professora e Dra Margareth Dalcolmo, o interesse pela ciência deve ser cultivado desde a educação básica para que esse momento de ingresso na universidade seja extremamente estimulante. A especialista também desejou muita dedicação e curiosidade aos ingressantes.

“Ser médico exige a dedicação de uma vida inteira e uma curiosidade que não se diminui e não se arrefece, pelo contrário, deve aumentar… Então eu acho que isso é o que fascina na ciência e na ciência médica mais ainda”, explica a Doutora.

Além disso, Dalcolmo ressaltou a relevância da ciência, sobretudo, nos últimos anos, frente ao cenário da pandemia de Covid-19.

“Nós vivemos em um país extremamente complexo, que vivendo a experiência tão dramática da Covid-19, que nós acabamos de passar onde e quando foi, realmente demonstrado que sem ciência não se chega a lugar nenhum”, enfatiza Margareth Dalcolmo.

Graças à outorga da Faperj, os estudantes do campus Cabo Frio contarão com um hospital modernizado para as práticas profissionais. O diretor do Centro Biomédico, professor Mário Fritsch, comemorou a expansão do curso da Faculdade de Ciências Médicas, a FCM, e os investimentos que serão destinados aos setores cirúrgicos e de terapia intensiva.

“Houve um acordo com o Hospital Universitário Pedro Ernesto que os recursos seriam exclusivamente para o Hospital Universitário Reitor Hesio Cordeiro, basicamente para ajudar a abrir o centro cirúrgico e a segunda unidade de terapia intensiva, que é a maior demanda do hospital hoje com doentes mais graves”, declara o diretor do Centro Biomédico.

Para a Coordenadora Médica em Atenção Básica da Saúde de Cabo Frio, Vivian Duque, a inserção da Uerj no município demonstra a ampliação do acesso à saúde, um dos direitos básicos do cidadão.

“Quando a gente traz pra cá os alunos de medicina que já vão se inserir logo nas unidades de saúde para aprender, você está trazendo um retorno pro município daqui uns anos com bons profissionais que vão acolher esse cidadão no futuro”, comemora Vivian Duque.

Para a reitora da Uerj, professora Gulnar Azevedo e Silva, a inauguração do campus representa o compromisso da universidade em prestar assistência à toda população do Estado do Rio.

“Aqui em Cabo Frio existia uma necessidade de mais hospitais, existia de fato um vazio hospitalar, e a gente estar aqui com um curso de qualidade formando profissionais para atender essa demanda pra nós é fundamental”, reforça a reitora.

Também estiveram presentes na cerimônia o diretor da FCM, professor Rogério Rufino; o diretor do Hospital Universitário Reitor Hesio Cordeiro, professor Francisco Barbosa; o presidente da Faperj, Jerson Lima; o deputado estadual Dr. Serginho; e o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Mauro Azevedo.

Com colaboração de Eduardo Moncken, do Rio de Janeiro para a Rádio Uerj, Lorenna Rocha.