Em uma tarde de celebração, a Uerj concedeu ao professor Pedro Pinchas Geiger o título de Doutor Honoris Causa. A honraria é a maior premiação concedida pela universidade e homenageia a vida e obra do geógrafo carioca, pioneiro em descrever os processos de urbanização e industrialização do Brasil. O evento foi realizado na Capela Ecumênica, campus Maracanã da Uerj, e contou com a participação da reitora da instituição, Gulnar Azevedo e Silva, Marcio Pochmann presidente do IBGE, onde Geiger trabalhou por 42 anos, e de outras autoridades e convidados.

Em sua carreira, Geiger buscou interpretar e analisar a transformação do país. Sua história se confunde com a do IBGE, instituto em que trabalhou entre as décadas de 1940 e 80, onde propôs uma nova divisão regional do Brasil na década de 1960, no livro “Redes Sociais do Urbano Brasileiro”. Em sua abordagem, Geiger dividiu o país em três regiões, Amazônia, Nordeste e Centro-Sul, e sua leitura permitiu uma maior compreensão das desigualdades e das relações sociais e políticas desses espaços geográficos. O presidente do IBGE, Marcio Pochmann, cita a importância desse trabalho:

“Foi uma obra que marcou pela novidade que representou um olhar do Brasil na sua totalidade, e sobretudo para o IBGE também contribuiu para demarcar as formas cartográficas e mapas que foram sendo produzidos. Portanto, o trabalho que Geiger fez foi justamente algo excepcional e que alargou os horizontes do ponto de vista da compreensão melhor das desigualdades regionais e da realidade dos estados que constituem o Brasil”, aponta Pochmann.

Como docente, Pedro Geiger atuou em universidades brasileiras, como USP e UFRJ, e estrangeiras, como a de Toronto, no Canadá, de Columbia e do Texas, nos Estados Unidos, e Sorbonne, na França. Sua trajetória na Uerj teve início no ano de 2010, como professor visitante do Instituto de Geografia, atuando na graduação e na pós-graduação. A reitora da Uerj, Gulnar Azevedo e Silva, ressaltou durante o evento a importância das contribuições de Geiger para as novas gerações. O professor Adair Rocha, que assina o posfácio da nova edição da obra, destaca o legado do geógrafo e exalta seu brilhantismo:

“Quando o Geiger consegue juntar o que é a produção acadêmica mais rigorosa com a sensibilidade, com humor, isso nos deu um processo de longa produção. A expressão território ela foi tipo um programa de rádio, ela foi para diferentes espaços, muito mais para caracterizar para além da medida física, ‘qual é o espaço de terra que eu tenho?’. Quando você fala de território, você está falando do significado mais amplo das coisas. E o Geiger, sem dúvida nenhuma, abriu essa perspectiva”, afirma Rocha.

Após a realização da cerimônia de concessão do título de Doutor Honoris Causa, foi realizada uma cerimônia de relançamento do livro “Redes Sociais do Urbano Brasileiro”, com sessão de autógrafos de Pedro Geiger. O autor compartilhou o que espera das futuras gerações de geógrafos do país:

“Que se dediquem à profissão, estudem bem. E sigam o meu caminho”, declara Geiger.

Com colaboração de Cristina Lameira, do Rio de Janeiro para a Rádio Uerj, Eduardo Moncken.